Páginas

3.7.12

Deus absurdo


Morrer antes dos outros, de manhã
Pode-te fazer confundir a surpresa com o passeio
Pode-te fazer pagar uma chamada
Para alguém que também morre de manhã
Antes de ti e antes dos outros.
Os mais velhos são peritos
e congelam os Outubros e os Setembros
para guardar num frasco, debaixo da cama
Mas um dia destes
junto-me a ti e pago uma chamada para Macau ou para a Irlanda
e deixo te morrer depois de mim mas antes dos outros.
Deixo-te congelar um Dezembro 
Porque parece que morreste e não me deixas congelar nada.

E mesmo que aches que não é tudo amor,
Acorda!
Porque agora é tudo amor.
O que eu escrevo
e o que eu digo
Um milagre ou uma catástrofe
e quando morro antes dos outros
É Amor!