Páginas

15.6.12






É como se estivesses a ter o teu primeiro ataque de coração
E no teu mais sincero sonho
Gostarias que todos estivessem lá para ver.
Gostavas que todos te vissem no chão.
Mas como eremita que és
Ninguém te vai aplaudir
Nem mesmo no teu primeiro ataque de coração.
Nem num Domingo nem num Inverno,
Secalhar quando fores mais velho
Ou secalhar quando estiveres noutro chão.



1 comment:

Luís Freitas said...

É um miúdo, que só quer aparecer!