Páginas

14.5.12

Paredes meias de um Bordel.

A tua estrela é a mais forte
Mas tu não és o mais brilhante
Se algum dia fores um rei
Já serás um diamante
Intrigante
Sufocante
Em bruto, um diamante
O teu foder não é de amante
É de um fodido ou protestante
De um louco
Ou traficante
De emoções
De ilusões
De fanecas e canhões
És um chão sem dimensões
Ou um midas sem visões
Tens tudo no sítio certo
Menos a vida
Menos canções.



2 comments:

Luís Freitas said...

Posso pedir-te para apagares pra que possa ser eu a escrever isto?

Diogo Sousa said...

Foda-se! Lindo!