Páginas

6.4.12




O teu Agosto não está a gosto, 
devia ser um gosto de Agosto e nem sequer tem gosto.
Como queres que te esconda a mão
se Os teus braços nem dependem do corpo
Não boca um gosto a canhão
Não mão um canhão a gosto.

Mesmo assim não é perfeito.
Disseste " Posso sentar me aqui?"
Preferi não responder
Pensei " Dou-te a pila e já  sou Dáli".

A casa, não há
o dinheiro nao tenho
adivinhei o que querias,
disse
tentei
desejei
aumentei 
e depois de gostar 
Só depois de tentar
prometo que sei
Amor , já venho!
e dominando assim nunca mais te pensei.

1 comment:

Luís Freitas said...

"Amor , já venho!
e dominando assim nunca mais te pensei."

E ainda hoje ele pensa que ainda pensas nele e de tanto pensar acaba por ser ele o único que ainda hoje pensa em ti.