Páginas

30.3.12

Há milhões de anos que não me ofereces flores.
Pensei desligar o som do meu sonho.
Entretanto passaram milhões de anos.


2 comments:

La Résistance! said...

Tenho a certeza que ele pensou na estupidez de oferecer flores, é algo tão banal, e com tão pouco significado. Acho que foi isso que ele pensou. As flores murcham, não duram muito num jarro bonito, é algo que nunca terá grande impacto na memória dela. Não é algo em que possas olhar posteriormente e lembrar-te dele, não restará nada para olhar e lembrar!

Na realidade até parece é nostalgia!

(Mas se gostas assim tanto de flores, posso oferecer-te flores, mas daquelas selvagens, do campo, nada de floristas! ♥)

Inês Soares said...

Gosto de flores de papel <3 As outras, nãos as devemos matar.